ghhgh
ghhgh
 

Fábio Zander

Fábio Zander nasceu em 30 de julho de 1976, na cidade de São Paulo. Possui dupla-cidadania, brasileira e alemã.

Em 1985, entrou no movimento escoteiro e foi membro ativo até 2003.

Cursou Arquitetura e Urbanismo na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), trancando a matrícula no terceiro ano.

 

No final de 1991, com 15 anos, pedalou junto com seu pai o que seria o seu primeiro contato com o cicloturismo: uma pedalada de Guarujá a Bertioga atravessando, totalmente maravilhado, os vinte e cinco quilômetros da Ilha de Santo Amaro. O encanto e o diferencial daquela pedalada para com as outras que dava na praça perto de casa ou nas viagens da família é que ligava uma cidade a outra curtindo a natureza, as pessoas e o canal de Bertioga.

 

Em 1995 realizou a sua primeira viagem de bicicleta, saindo de Campos de Jordão com destino a Ubatuba, atravessando três serras – Mantiqueira, Quebra Cangalha e Bocaina – em oito dias.

 

Em 1999 concluiu o Desafio nos Andes (1.200 km em 25 dias), a primeira viagem de bicicleta ao exterior (Chile e Argentina) e também a primeira travessia do continente sul-americano do oceano Pacífico ao Atlântico pela Patagônia e a Cordilheira dos Andes.

A partir de então, começou a escrever artigos e matérias para diversas revistas e jornais no Brasil. Também participando de diversos programas em rádio e televisão.

 

Em 2001 realizou a Pedalada del Fuego (1.500 km em 35 dias). Uma travessia solitária no início do inverno sul-americano, atravessando a Patagônia e a Terra do Fogo, com o objetivo de atingir a cidade mais austral do planeta, Ushuaia, na Argentina. Uma expedição realizada por poucos e que teve destaque na rádio Eldorado FM com boletins diários.

A viagem é descrita no livro "Pedalada del Fuego – A pedalada solitária pela Patagônia e Terra do Fogo".

 

A partir de 2002 começou a participar de exposições e a apresentar palestras em escolas, universidades, empresas e eventos em geral. Destaque para a participação em diversas edições da Adventure Sports Fair e do Salão Duas Rodas, em São Paulo.

 

2003 foi o ano do Ciclotrópico Capricórnio (3.400 km em 60 dias), uma travessia solitária e inédita do continente sul-americano de oceano a oceano. Como guia, utilizou a linha imaginária do Trópico de Capricórnio para atravessar regiões contrastantes como o Deserto do Atacama (Chile), a Cordilheira dos Andes (Chile e Argentina), o Gran Chaco (Argentina e Paraguai) e as matas brasileiras. A expedição foi inteiramente patrocinada e apoiada por empresas do Brasil.

As imagens da pedalada deram origem ao livro fotográfico “Ciclotrópico Capricórnio – A travessia do continente sul-americano de bicicleta

 

Em 2005 mudou-se para Berlim, na Alemanha. Continua a apresentar palestras e coordenar projetos ligados ao cicloturismo. Dois anos depois, morou e trabalhou como bike guide (guia em pedaladas) na ilha de Creta, na Grécia.

 

Entre 2008 e 2009 trabalhou para a empresa de cruzeiros marítimos AIDA Cruises e guiou passeios de bicicleta para grupos de turistas alemães pelos cinco continentes, em mais de 35 países.

No ano de 2009 casa-se com Daniela e mudam-se para Munique, no sul da Alemanha, onde vivem atualmente.

 

No início de 2010, começou a trabalhar como guia autônomo para diversas agências européias, guiando pedaladas pelos Alpes e travessias em países como: Alemanha, Croácia, Cuba, Cabo Verde e Sri Lanka. Suas pedaladas preferidas são as travessias do deserto da Jordânia e as montanhas do Himalaia (Ladakh, Spiti e Lhasa a Kathmandu).

 

Desde o início de 2011, escreve periodicamente para a revista Bicicleta como correspondente europeu. Nesse mesmo ano fundou a Zander Bike Tours que organiza toda a logística que envolve as pedaladas, além de guiar.

 

Há mais de 20 anos realiza profissionalmente viagens e expedições de bicicleta ao redor do planeta. São mais de 50 países visitados até 2012.

 

Em 2014 nasce o filho, Theo.

No final do ano lança o seu último livro, “Vivências sobre duas rodas”, uma coletânea de reportagens, entrevistas e colunas escritas nos últimos anos.

 

No início de 2016 lança o seu primeiro livro em alemão: Gegen den Südwind (trad. Contra o vento sul).

 

Em 2016 uma nova paixão e duas pedaladas extremas com bicicleta speed:

  • Non stop de Munique a Veneza em abril (494,1 km em 28:05 horas)
  • Oberstdorf a Hamburg em duas etapas em setembro (545,8 km em 29:38 horas e 317,6 km em 15:55 horas)
Revista Trip (2003)

Países visitados:

Alemanha, Antigua, Argentina, Aruba, Áustria, Barbados, Bélgica, Belize, Bonaire, Cabo Verde, Caiman, Chile, China (Tibet), Chipre, Colômbia, Costa Rica, Croácia, Cuba, Curaçao, Dinamarca, Egito, Escócia, Espanha, Estados Unidos, Estônia, França, Grécia, Grenada, Holanda, Índia, Islândia, Itália, Jamaica, Jordânia, Malta, Marrocos, México, Nepal, Noruega, Panamá, Paraguai, Portugal, República Dominicana, República Checa, Suíça, St. Maarten, St. Vincent, Sri Lanka, Tortola, Tunísia, Turquia e Venezuela.

Minhas aquarelas no flickr: https://www.flickr.com/photos/fabiozander/

Agradecimento às empresas que me patrocinaram e apoiaram nos últimos anos:

TAM, AgrEvo, Houston Bike, Caloi, Levorin, Easy Rider Viagens, BY, Starshine, Trelock, Arara Una, Manaslu e Agfa Gevaert

WIRmachenDRUCK.de
Druckversion Druckversion | Sitemap
© Copyright 2017 / Direitos reservados 2017 - Fabio Zander